Ana Flor: Governo vai aceitar mais duas parcelas de R$ 600 para o auxílio emergencial O governo federal decidiu aceitar a proposta do Congresso Nacional e vai estender o Auxilio Emergencial em duas parcelas de R$ 600. A informação foi confirmada ao blog por integrantes da equipe do ministro da Economia, Paulo Guedes.

A decisão deve ser tomada na manhã desta terça-feira (30), em reunião no Palácio do Planalto. Inicialmente, o governo propôs pagar mais três parcelas de R$ 300.

Depois, passou a defender um escalonamento decrescente, com parcelas de R$ 500, R$ 400 e R$ 300.

Mas o Congresso não aderiu à ideia. Pelas contas da Instituição Fiscal Independente (IFI), do Senado, cada parcela do auxílio custa, por mês, R$ 50 bilhões aos cofres públicos.

O benefício foi criado como forma de combater os efeitos da pandemia do novo coronavírus.

Para pagar por mais meses parcelas de R$ 600, o governo não precisa enviar nova proposta ao Congresso.

A lei que criou o auxílio deu ao governo o poder de renovar o benefício, mas apenas com parcelas iguais às iniciais, aprovadas em abril. A agenda do presidente Jair Bolsonaro traz um evento na tarde desta terça com a renovação do auxílio emergencial.