O Douradosinforma foi conhecer na manhã de hoje o trabalho social feito por um abnegado grupo de cerca de 80 fiéis da igreja Comunidade Tempo de Vida (CTV), que desde abril do ano passado (2020) se reveza todos os dias para, em uma espécie de “linha de produção” do bem ao próximo, prepara cerca de 500 marmitex.

A produção da comida faz parte do Projeto “Quem tem fome tem pressa”, coordenado pelo pastor Diego Araujo. Parte é consumida por pessoas em vulnerabilidade social no refeitório da Igreja, e parte é distribuída para famílias moradoras na Reserva Indígena, em bairros como o Parque das Nações e o Novo Horizonte e para cerca de 80 famílias que buscam os alimentos na sede da igreja. No refeitório, localizado no centro da cidade, também vão muitos trabalhadores que não tem, muitas vezes, sequer o dinheiro do transporte ou, caso muito comum, não tem o que comer em casa.

“Notamos que na Pandemia cresceu o número de pessoas que batiam à porta da igreja pedindo comida. Resolvemos cumprir uma máxima da Bíblia que é a de que “não há fé sem obras” e resolvemos fazer a nossa parte para, além do pão espiritual, oferecermos o pão que alimenta”, conta o pastor Diego Araújo, coordenador do Projeto.

Na produção diária dos 500 mamitex, os voluntários usam em torno de 100 kgs de diversos produtos, doados tanto por membros da igreja como amigos de membros e outras pessoas que se sensibilizam com a ação social e levam as doações. “Começamos com 30 marmitex e para nossa alegria o Projeto cresceu, as doações estão chegando e estamos já produzindo esses 500 marmitex por dia, que fazem muita diferença na vida das pessoas a quem são entregues”, comemora o pastor Diego e o animado grupo que prepara os marmitex. No total, o Projeto já doou 120 mil refeições.

"Nossa intenção é aumentar a produção e para isso contamos com todos os que veêm no fazer bem ao próximo um ato de amor e fé para que o Projeto continue crescendo", finalizou o coordenador, reforçando o nome do Projeto: "quem tem fome tem pressa". Além do Projeto de confecção e doação dos marmitex, a Igreja também distribui calçados e roupas, fechando o círculo da assistência social.

Dourados Informa

Deixe seu Comentário