O clima está tenso entre Lexa e Pitty, que, na última sexta-feira, dia 15, se apresentaram em uma festa universitária em São José dos Campos, no interior de São Paulo. Isso porque, durante o show, a funkeira criou a maior polêmica ao relatar um suposto caso de machismo por parte da equipe da roqueira e, de quebra, alegar que foi expulsa quando tentava assistir à performance da colega.

© Fornecido por Gero Comunicação Ltda.

- Eu sou muito fã dessa mulher que é maravilhosa e guerreira. Lutou pelo seu espaço no meio do rock, que é tão difícil, e ela como mulher representou. Mas eu preciso falar sobre a equipe dela que foi muito grosseira. Quis ver um show dela aqui do cantinho, e aí me tiraram do palco. Até aí tudo bem. Fui expulsa? Fui. Ok. O problema não é esse. Disseram que eu não poderia pular, eu entendi, começou Lexa.

Em seguida, ela falou que as bombeiras que trabalhavam no local foram maltratadas pela equipe de Pitty:

- A equipe de bombeiros foi maltratada. Tiveram que mudar de lugar para a Pitty poder fazer o show. Sinceramente. Eram duas mulheres, bombeiras, que estão aqui no canto, e que merecem respeito. Eu não estou aqui por mim não, estou por elas. Atendi as duas no camarim e elas me relataram isso. Nem ia falar sobre. Mas estou aqui para defender as mulheres.

Por fim, Lexa encerrou o discurso no palco mandando um recado para a roqueira: 

- Sei que a Pitty não tem nada a ver com isso, mas ela precisa analisar essa situação. Mulheres precisam ser respeitadas. É isso.

A declaração deu o que falar e não demorou até que Pitty se pronunciasse. Ao responder alguns internautas, primeiro ela declarou:

Eu apurei e não teve nada disso. Estão querendo caçar confusão onde não tem.

Porém, após a intensa repercussão, voltou a atrás e disparou o maior textão. Confira:

Sororidade seria ela ter vindo falar diretamente comigo caso algo realmente tivesse acontecido, e não me exposto sem fundamento. Não teve machismo. Ela estava em uma área que não podia ficar por conta de fiação e segurança. Minha equipe tentou levá-la para o outro lado do palco onde era seguro, e ela entendeu errado. Como a mesma já disse, foi um mal entendido. 


E continua:

Cansei de ficar aqui tentando proteger ela e passar pano para uma atitude antiprofissional e que gerou essa confusão toda. Isso sim, é sororidade. E agora, chega. Eu vivo, há mais de 16 anos de música e não de polêmica. Beijos de luz, finalizou.

É claro que, rapidamente, Lexa rebateu o comentário de Pitty e reforçou que apenas tinha saído em defesa das bombeiras:

Não, a equipe dela não tentou fazer isso não, tanto que quando eu voltei pro camarim o segurança dela estava discutindo feio com o meu, mas como eu disse, se fosse só comigo, eu não teria falado nada. A questão toda foi que duas bombeiras que viram a situação vieram relatar o que tinham vivido pra mim imediatamente. Por isso eu achei que tinha que falar mesmo, elas me disseram: Falaram que quando ela passasse aqui não era nem pra olharmos pra ela, começou. 

Quero deixar muito claro que quando eu falei no palco eu tomei todo o cuidado do mundo, comecei elogiando a Pitty e só me referi a equipe por conta de duas mulheres que foram constrangidas. Se vocês tivessem conversado com elas, entenderiam minha posição de defendê-las. Só isso. Eu senti por outras mulheres. Eu cheguei uma hora mais cedo no show só pra assistir o show da Pitty, viemos na van cantando as musicas dela e como falei: Eu nunca, jamais feri a honra da Pitty, não teria essa coragem, só me referi há homens que precisam e devem saber se comportar com uma mulher, rebateu a funkeira.